Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Mercados asiáticos ficam sem direção e COVID-19 recua

Data de criação:

access_time 20/02/2020 - 09:59

Data de atualização:

access_time 20/02/2020 - 09:59
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os mercados acionários da Ásia fecharam sem direção nesta quinta-feira. O que se viu foi o investidor da China atento para a decisão do banco central, que cortou a taxa de juros. Em dia de agenda enfraquecida, os investidores ficaram atentos para os ajustes e correções.

Na Ásia, ao final, o índice Hang Seng da bolsa de Hong Kong ficou em queda de 0,17% a 27.609 e o índice Shenzhen Composite ficou em alta de 2,15% a 1.886. O índice Xangai ficou em alta de 1,84% a 3.030. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em alta de 0,53% a 3.213. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta de 0,34% aos 23.479. O índice S&PASX 200, bolsa de Sidney, ficou em alta de 0,25% a 7.162. O índice Kospi, Seul, ficou em queda de 0,13% a 2.195. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em queda de 0,37% aos 41.170. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em queda de 0,29% aos 11.725.

O Banco Popular da China reduziu sua taxa básica de juros em empréstimos de um ano em 10 pontos-base e a taxa básica de juros em cinco anos em 5 pontos-base. Isso ocorreu dias depois que os membros do banco central reduziram a taxa de empréstimos de médio prazo de um ano para 3,15%, de 3,25%, e conduziram estímulos monetários adicionais.

Ainda preocupa o impacto que o surto de coronavírus terá na economia global, e especialmente na China. Novos casos na China desaceleraram novamente na quinta-feira, com apenas 394 novos casos do dia anterior. Ainda assim, a China registrou 74.576 casos no total, com 2.118 mortes, segundo a Associated Press.

Entre as ações com ganhos em Tóquio ficaram as do SoftBank, alta de 3,36%, as da Toyota Motor, alta de 2,77%, as da Mitsui Mining, alta de 2,74%, e as da Subaru, alta de 2,35%. Na contramão ficaram as da Nippon Steel, queda de 3,10%, as da Japan Steel Works, queda de 1,78%, e as da Sumitomo Realty, queda de 2,37%.

Entre as ações com ganhos em Hong Kong ficaram as da CNOOC, alta de 1,16%, as da Sunny Optocal Technology, alta de 1,08%, e as da AAC Technologies, alta de 0,62%. Na contramão ficaram as da China Overseas Land, queda de 1,42%, as da China Resources, queda de 1,25%, e as da New Word Development, queda de 1,17%.

Na Austrália, a taxa de desemprego subiu para 5,3% no mês passado, em comparação com a estimativa de economistas de 5,2%, mostraram dados do Departamento de Estatísticas da Austrália. A taxa de participação aumentou para 66,1% e 13.500 empregos foram adicionados no mês passado, superando ligeiramente as previsões.

Tradução ID com relatórios oficiais e agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?