Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Mercados asiáticos realizam com resultados financeiros

Data de criação:

access_time 19/02/2021 - 11:49

Data de atualização:

access_time 19/02/2021 - 11:49
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os principais mercados de ações da Ásia fecharam sem direção nesta sexta-feira (19. Os investidores estão digerindo os resultados financeiros das grandes empresas, bem como os preços das commodities pesando nas ações das empresas de energia.

Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, fechou em alta de 0,16% aos 30.644 pontos. O índice Xangai, China, ficou em alta de 0,57% aos 3.696 pontos. O índice Shenzhen Composite ficou em alta de 0,75% a 2.468 pontos e o ChiNext (ETF) ficou em queda de 0,79%. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 0,72% aos 30.017. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 0,97% aos 2.880. O índice Sensex, bolsa de Mumbai, Índia, ficou em queda de 0,85% aos 50.889. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em queda de 1,34% aos 6.793. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 0,68% a 3.107 pontos. O índice Taiex, bolsa de Seul, ficou em queda de 0,51% aos 16.341 pontos.

Na China, o índice Xangai subiu, com destaque para as ações relacionadas a cuidados infantis, que ganharam força depois que as autoridades do país indicaram a possibilidade de suspenderem as restrições aos nascimentos nas províncias do Nordeste do país. Por lá também pesou a cautela com a possibilidade de um aperto das políticas monetárias.

O Nikkei do Japão caiu, com a realização de lucros antes do fim de semana superando o otimismo em relação a uma ampla recuperação econômica, embora o índice tenha subido pela terceira semana consecutiva.

No Japão, os preços ao consumidor, excluindo alimentos frescos, caíram 0,6% em relação ao ano anterior, melhorando em relação à queda de 1% em dezembro, a mais acentuada em uma década, informou o Ministério de Assuntos Internos.

Na Austrália, as vendas no varejo registraram um ganho de 0,6% em janeiro, um pouco mais fraco do que o aumento esperado de 2%. As vendas permanecem instáveis mês a mês, saindo de uma queda de 4,1% em dezembro, uma vez que as restrições do COVID impactaram a atividade no final do mês. Os dados são do Governo da Austrália.

*Ivonéte Dainese com agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?