Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Mercados asiáticos recuam com pandemia no mundo

Data de criação:

access_time 10/07/2020 - 09:57

Data de atualização:

access_time 10/07/2020 - 09:57
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os mercados asiáticos fecharam no vermelho nesta sexta-feira. Estão ainda mais elevadas as preocupações de que as recuperações econômicas possam desaparecer à medida que os casos de coronavírus aumentam nos Estados Unidos e em outros países.

Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em queda de 1,84% aos 25.727. O índice Xangai, China, ficou em queda de 1,95% aos 3.383. O índice Shenzhen Composite ficou em queda de 0,31% a 2.251. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 1,06% aos 22.290. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 0,63% aos 2.652. O índice Kospi, Seul, ficou em queda de 0,81% a 2.150. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em queda de 0,39% os 36.594. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em queda de 0,90% aos 12.073. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em queda de 0,61% aos 5.919%.

Os índices de referência em Xangai, Tóquio, Hong Kong e Sudeste Asiático recuaram um dia depois dos fortes ganhos impulsionados pelo aumento das ações de tecnologia nos Estados Unidos. Os analistas estão alertando que o aumento da doença pode ser grande e rápido demais para ser sustentado por condições econômicas incertas.

O Grupo People’s Insurance Co da China e três empresas de tecnologia listadas no mercado chinês disseram que seus principais acionistas estatais planejam reduzir as participações. A medida ocorreu depois que os reguladores reprimiram o financiamento e a mídia oficial chinesa instou os investidores de varejo a serem prudentes, segundo a Reuters Internacional.

No Japão, o Índice de Preços ao Produtor subiu 0,6% em relação ao mês anterior. O Índice de Preços de Exportação (base da moeda do contrato) aumentou 0,4% em relação ao mês anterior. O Índice de Preços de Importação (base da moeda do contrato) aumentou 0,7% em relação ao mês anterior. Os dados são do Governo do Japão.

Tradução ID de relatórios oficiais e com agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?