Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Mercados asiáticos recuam com temor do coronavírus

Data de criação:

access_time 21/01/2020 - 10:01

Data de atualização:

access_time 21/01/2020 - 10:01
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os mercados asiáticos recuaram nesta terça-feira. O temo vem da China, com o surto de uma doença contagiosa e a proximidade do feriado do Ano Novo Lunar. O temor é de mais um impacto econômico.

Na Ásia, ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em queda de 2,81% a 27.985 e o índice Shenzhen Composite ficou em queda de 1,28% a 1.806. O índice Xangai ficou em queda de 1,41% a 3.052. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 1%  a 3.247. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 0,91% aos 23.864. O índice S&PASX 200, bolsa de Sidney, ficou em queda de 0,19% a 7.066. O índice Kospi, Seul, ficou em queda de 1,01% a 2.239. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em queda de 0,49% aos 41.323. O índice Taiex, bolsa da Coreia do Sul, ficou em alta de 0,24% a 12.118. O índice regional MSCI Asia Pacific ficou estável.

Os índices de mercado em Xangai, Tóquio, Hong Kong e Sydney recuaram após o anúncio do governo chinês de uma quarta morte por coronavírus. O surto, centrado na cidade de Wuhan, deixou mais de 200 pessoas doentes.

As autoridades disseram que algumas infecções foram transmitidas de pessoa para pessoa, aumentando o risco de a doença se espalhar mais rapidamente durante o feriado do Ano Novo Lunar, uma das temporadas de viagens mais movimentadas do mundo. Isso levou à venda de ações em companhias aéreas, operadoras de hotéis e outras empresas relacionadas a viagens.

Outros governos asiáticos intensificaram a triagem de viajantes da China, destacando o impacto potencial nas receitas do turismo.

Um analista apontou o exemplo do surto de 2003 da síndrome respiratória aguda grave, cujo impacto econômico foi sentido em lugares tão distantes quanto o Canadá e a Austrália.

No Japão, o Banco Central – BoJ manteve sua principal taxa de juros inalterada e revisou suas perspectivas de crescimento econômico. A taxa está em queda de 0,1% e o BoJ reafirmou seu compromisso de aumentar a posse de títulos do governo. Os Conselheiros aumentaram sua projeção de crescimento econômico no ano que começa em abril de 0,7% para 0,9%.

Ontem, o Banco do Povo da China -PBoC decidiu manter suas taxas de juros de referência para empréstimos de curto e longo prazo inalteradas pelo segundo mês consecutivo. A taxa de empréstimo de um ano permanece em 4,15% e a de longo prazo em 4,80%.

Em Tóquio, as ações da Mitsui E&S Holdings Co. subiram 2,34%, as da Haseko Corp. ganharam 1,29% e as da Tokyo Tatemono Co ficaram em alta de 0,98%. Na contramão ficaram as ações da Shiseido Co, queda em 3,87%, as da Mazda Motor Corp., queda de 2,95%.

Em Hong Kong, as ações da Power Assets Holdings recuaram 1,21% e as da MTR Corp, queda em 1,37%.

A agenda local estava vazia.

Tradução ID com agências internacionais e relatórios oficiais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?