Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Mercados asiáticos sustentam as perdas com COVID-19

Data de criação:

access_time 26/02/2020 - 10:42

Data de atualização:

access_time 26/02/2020 - 10:42
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os mercados asiáticos declinaram nesta quarta-feira, depois da queda em Wall Street nas negociações de ontem, com a expansão global do surto de coronavírus. O foco avançando na Europa seguirá pesando no desempenho.

Ao final, o índice Hang Seng da bolsa de Hong Kong ficou em queda de 0,73% a 26.696 e o índice Shenzhen Composite ficou em queda de 2,71% a 1.890. O índice Xangai ficou em queda de 0,83% a 2.987. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 1,29% a 3.117. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 0,79% aos 22.426. O índice S&PASX 200, bolsa de Sidney, ficou em queda de 2,31% a 6.708. O índice Kospi, Seul, ficou em queda de 1,28% a 2.076. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em queda de 0,97% aos 39.888. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em queda de 0,92% aos 11.433.

Sobre o COVID-19, novos casos continuaram a aumentar acentuadamente na Coreia do Sul, onde o primeiro soldado dos Estados Unidos testou positivo para a doença. Mais de 1.100 casos foram confirmados naquele país, com pelo menos 11 mortes, segundo a Associated Press.

A China, epicentro do surto, continuou a adicionar novos casos – embora a um ritmo mais lento nos últimos dias – com mais de 78 mil pessoas infectadas e 2.700 mortes. Mas cresceu a preocupação com os surtos na Ásia, do Irã à Itália e às Ilhas Canárias.

Em Tóquio, as ações do SoftBank recuaram 0,82%, as da Sony caíram 1,57% e as da Inpex recuaram 2,91%.

Em Hong Kong, as ações da AAC caíram 2,81% e as do Sunny Optical perderam 3,68%

Na Coreia do Sul, as ações da Samsung perderam 2,42%.

Na Austrália, as ações da Beach Energy recuaram 4,02% e as da Rio Tinto em queda de 1,83%.

O analista da OANDA, Jeffrey Halley, destacou a contaminação pelo coronavírus. “A imagem não é boa. As ações asiáticas continuarão sob pressão, permanecendo extremamente vulneráveis ​​a novas manchetes negativas sobre vírus. A Europa está, até certo ponto, ainda em busca de vírus, e as ações européias provavelmente sofrerão uma dura sessão matinal”, disse Halley que é analista de mercado da Ásia-Pacífico.

A agenda da região estava vazia.

Tradução ID com relatórios oficiais e agências internacionais como a Associated Press

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?