Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Mercados asiáticos voltam para o positivo mesmo com o conflito geopolítico

Data de criação:

access_time 07/01/2020 - 10:03

Data de atualização:

access_time 07/01/2020 - 11:03
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As bolsas de valores asiáticas voltaram para o positivo nesta terça-feira. O que se viu foi a retomada das negociações ainda em clima de tensão entre Estados Unidos, Irã e Iraque.

Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em alta de 0,34% a 28.322 e o índice Shenzhen Composite ficou em alta de 1,31% a 1.791. O índice Xangai ficou em alta de 0,69% a 3.104. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em alta de 0,90% a 3.247. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta de 1,60% aos 23.575. O índice S&PASX 200, bolsa de Sidney, ficou em alta de 1,35% a 6.826. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 0,95% a 2.175. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em alta de 0,47% aos 40.869. O índice de ações regional MSCI Asia Pacific fechou o pregão de hoje com alta de 0,9%.

Ontem, o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Mark Esper, disse que as tropas dos Estados Unidos não planejam sair do Iraque, apesar da divulgação de um rascunho da carta sugerido, e também disse que, apesar das ameaças do presidente Donald Trump, os Estados Unidos não teriam como alvo os locais culturais iranianos se novas hostilidades eclodirem.

Na última sexta-feira (03), o mundo entrou em alerta com a morte do general Qassem Soleimani, chefe da Força Quds de elite do Irã, em um ataque aéreo no aeroporto internacional de Bagdá. A decisão ordenada pelos Estados Unidos, provocou expectativas de retaliação iraniana contra alvos dos Estados Unidos e Israel.

Na região, o foco ficou nos preços do petróleo, que subiram nos últimos dias com a morte do general iraniano

No Japão, entre as ações individuais, as da Sony subiram 3,17%, as da Toyota subiram 1,98% e as da Honda avançaram 2,73%.

Em Hong Kong, a operadora de cassinos Galaxy Entertainment subiu 1,81%, as da Tencent subiram 2,17%.

Na Coreia do Sul, as ações da Samsung subiram 0,54%, as da Oil Search subiram 2,35% e as da Westpac ganharam 1,15% na Austrália.

Hoje, o funeral de Soleimani foi interrompido por conta da morte de pessoas que se aglomeravam para ver o líder. Enquanto isso, as autoridades norte-americanas seguem tentando conter os ânimos e dando informações mais positivas sobre os próximos passos dos Estados Unidos

No Japão, as autoridades seguem questionando a fuga de Carlos Ghosn, ex-CEO da Nissan. A ministro da Justiça do Japão prometeu reforçar as verificações nas fronteiras e revisar as condições da fiança depois que Ghosn escapou do país e fugiu para o Líbano. Ghosn estava aguardando julgamento por acusações de má conduta financeira. A iniciativa agora é tentar prender a esposa de Ghosn.

Tradução ID com agências internacionais e relatórios oficiais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?