Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Mercados da Ásia fecham a semana em campo positivo

Data de criação:

access_time 05/02/2021 - 10:12

Data de atualização:

access_time 05/02/2021 - 10:12
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As bolsas na Ásia encerraram a semana em campo positivo. Nesta sexta-feira (05), apenas os índices da China recuaram com realização, embora com a cautela renovada depois que o presidente dos Estados Unidos Joe Biden declarou que vai manter o diálogo com Pequim, mas sem facilitar as relações comerciais.

Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, fechou em alta de 0,60% aos 29.288 pontos. O índice Xangai, China, ficou em queda de 0,16% aos 3.496. O índice Shenzhen Composite ficou em queda de 0,88% a 2.332 e o ChiNext (ETF) ficou em queda de 0,14%. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta de 1,54% aos 28.779. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou estável aos 2.907. O índice Sensex, bolsa de Mumbai, Índia, ficou em alta de 0,23% aos 50.731. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em alta de 1,11% aos 6.840. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 1,07% a 3.120 pontos. O índice Taiex, bolsa de Seul, ficou em alta de 0,61% aos 15.802 pontos. O índice MSCI Asia Pacific subiu 0,70%, quatro dias de alta em cinco.

Ontem, mais um episódio revelou que as relações entre Pequim e Washington não estão em paz. Militares chineses afirmaram que um navio de guerra americana navegou pelo estreito de Taiwan.

Por fim, em Tóquio, os ganhos foram amparados pelas ações das montadoras, com a Mazda Motor subindo 18,52%, depois da revisão mais positivas nas projeções. As da Mitsubishi Motor ficaram em alta de 8,13% e a Nissan Motor avançaram 7,51%. As ações da Sony Corp também subiram 6,87%.

No Japão, os gastos das famílias caíram 0,6% em relação ao ano anterior, informou o Ministério de Assuntos Internos. Economistas previam queda de 1,8% nos gastos. A disseminação do vírus piorou consideravelmente no Japão desde dezembro.

Na Austrália, a estimativa, com ajuste sazonal, para dezembro de 2020 mostrou que as vendas no varejo caíram 4,1% no comparativo mensal. Isso atualiza a queda de 4,2% publicada na preliminar do Comércio Varejista. Na comparação com dezembro de 2019, o índice subiu 9,6%. Em volume, a estimativa, com ajuste sazonal, subiu 2,5% no trimestre de dezembro de 2020. O varejo de alimentos caiu 1,7% em dezembro, na série com ajuste sazonal.

*Tradução ID

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?