Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Mercados da Ásia ficam no vermelho

Data de criação:

access_time 22/01/2021 - 10:22

Data de atualização:

access_time 22/01/2021 - 10:22
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As bolsas da Ásia fecharam no vermelho nesta sexta-feira (22), depois da alta dos futuros na madrugada, com a disseminação do coronavírus no mundo. A temporada de resultados financeiros e as reuniões dos bancos centrais foram ofuscadas pelos novos casos de Covid-19.

Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, fechou em queda de 1,60% aos 29.447 pontos. O índice Xangai, China, ficou em queda de 0,40% aos 3.606. O índice Shenzhen Composite ficou em alta de 0,28% a 2.456 e o ChiNext (ETF) ficou em alta de 2,37%. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 0,44% aos 28.631. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 0,85% aos 2.991. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em queda de 1,50% aos 48.878. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em queda de 0,34% aos 6.800. O índice Kospi, Seul, ficou em queda  de 0,64% a 3.140 pontos. O índice Taiex, bolsa de Seul, ficou em queda de 0,83% aos 16.019 pontos. O índice regional MSCI Asia Pacific recuou 0,70%.

Sobre as vacinas, algumas informações de que desentendimentos entre a Pfizer americana e a alemã BioNTech estariam prejudicando a produção de vacinas. O fato principal seria o atraso na entrega dos imunizantes.

Na China, novas medidas de restrições estão sendo adotadas. A decisão do governo se dá depois que a doença, que estava sob controle, começou a surgir com mais intensidade nas aéreas rurais.

Além de programar a testagem de milhões de pessoas em Pequim, o governo vem pedindo à população que evite viajar durante o feriado do Ano Novo Lunar, em fevereiro.

No Japão, segundo a Reuters, a agência de publicidade Dentsu Group viu as ações caindo 2,19%, depois que uma matéria do Times disse que o governo japonês concluiu que as Olimpíadas de Tóquio serão canceladas. O governo negou categoricamente o relatório.

Entre as ações com perdas estavam as da Nippon Steel, queda de 3,51%, depois de anunciar planos para aumentar sua participação na Tokyo Rope em uma oferta pública de aquisição.

Na região foram apresentadas as prévias dos PMIs.

*Tradução ID com casas de análises e Reuters

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?