Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Mercados da Ásia ficam sem direção com China e EUA

Data de criação:

access_time 14/08/2020 - 10:29

Data de atualização:

access_time 14/08/2020 - 10:46
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As bolsas asiáticas ficaram sem direção nesta sexta-feira, com os investidores atentos aos dados da economia chinesa e do Japão também. Entretanto, o radar na sai dos Estados Unidos.

Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em queda de 0,19% aos 25.183. O índice Xangai, China, ficou em alta de 1,19% aos 3.360. O índice Shenzhen Composite ficou em alta de 2.244. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta de 0,17% aos 25.183. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 0,56% aos 2.581. O índice Kospi, Seul, ficou em queda de 1,23% aos 2.407. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em queda de 1,13% aos 37.877. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em alta de 0,25% aos 12.795. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em alta de 0,58% aos 6.126.

Os indicadores da China, como a produção industrial e as vendas no varejo, ficaram no radar dos investidores. Na mesma linha ficaram os do Japão.

As atenções permanecem nos Estados Unidos com  as discussões sobre o pacote de ajuda que está sendo discutido no Congresso. O que se vê é o pessimismo tomando conta, já que dia após dia os sinais são de mais distanciamento para um acordo positivo. Além disso, as negociações entre a China e os Estados Unidos sobre o acordo comercial na Fase 1 serão retomadas neste final de semana.

Entre as ações com ganhos em Tóquio ficaram as ações da Sony, alta de 2,02%. Na contramão ficaram as ações do SoftBank, queda de 1,51%.

Em Hong Kong, as ações da Wharf Real Estate subiram 1,23%, as do HSBC caíram 1,97% e as da PetroChina recuaram 0,73%.

Na bolsa de Seul, Coreia do Sul, as ações da gigante Samsung recuaram 1,19%.

A economia da China segue dando sinais de recuperação, porém, mais lenta que o esperado.  Os dados divulgados pelo Departamento Nacional de Estatísticas revelaram que as vendas no varejo caíram 1,1% em julho em relação ao ano anterior. Em junho, a queda foi de 1,8% e 2,8% em maio.

A produção industrial, uma medida da produção de manufatura e mineração, subiu 4,8% em julho em relação ao ano anterior, o mesmo ritmo de junho, mas abaixo das estimativas de 5,1%. A produção de manufatura cresceu 6,0% com relação ao ano anterior, enquanto a mineração encolheu 2,6%.

No Japão, o terceiro índice de atividade industrial ficou em 93,9 em junho, 7,9% em relação ao mês anterior, subindo pela primeira vez em cinco meses. O setor de Serviços subiu 92,3 em junho a 12,3% pela primeira vez em cinco meses. Os serviços empresariais, amplamente definidos, subiram pela primeira vez em cinco meses para 95,5, ou seja, 5,1%. Os dados são do Governo do Japão.

*Tradução ID do relatório do Departamento Nacional de Estatísticas e com agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?