Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Mercados da Ásia ficam sem direção com temor pela onda de Covid-19

Data de criação:

access_time 13/11/2020 - 10:08

Data de atualização:

access_time 13/11/2020 - 10:08
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As bolsas da Ásia fecharam sem direção nesta sexta-feira (13). A cautela nos mercados voltou com as relações entre a China e os Estados Unidos, depois que a administração Trump proibiu investimentos entre empresas ligadas ao exército chinês.

O índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, fechou estável aos 26156 pontos. O índice Xangai, China, ficou em queda de 0,86% aos 3.310. O índice Shenzhen Composite ficou em queda de 0,22% a 2.268 e o ChiNext ficou em alta de 0,11%. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 0,53% aos 25.385. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou estável aos 2.711. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em alta de 0,20% aos 43.443. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em queda de 0,20% aos 6.405. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 0,74% a 2.493 pontos. O índice Taiex, bolsa de Seul, ficou em alta de 0,39% aos 13.273 pontos.

Em Hong Kong, os ganhos foram reduzidos com os dados da baixa inflação e de empréstimos, isso com a atenção para o projeto de regulamento antitruste de Pequim nas empresas de tecnologia.

Ontem, o presidente Donald Trump anunciou uma ordem executiva que proíbe os investimentos dos Estados Unidos em empresas chinesas, que Washington diz serem de propriedade ou controladas pelos militares chineses.

Nesta sessão, conforme ocorreu no mundo, as ações dos principais bancos caíram. O movimento se deu com a segunda onda de coronavírus elevando as incertezas econômicas e, consequentemente, promovendo o nível de default de títulos corporativos

No Japão, o Nikkei entrou em realização nesta sexta-feira, com as preocupações pelos  novos casos de coronavírus. Na semana, o Nikkei ganhou 4,36%, embalado por dados de testes de vacinas.

A agenda da região estava vazia.

*Por Ivonéte Dainese com relatórios oficiais e Reuters

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?