Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Mercados da Ásia ficam sem direção e Trump segue acusando a China pelo vírus

Data de criação:

access_time 04/05/2020 - 09:30

Data de atualização:

access_time 04/05/2020 - 09:30
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As bolsas da Ásia fecharam sem direção nesta segunda-feira. O clima segue tenso entre os Estados Unidos e a China por conta da disseminação do coronavírus. Hoje, os mercados da China e do Japão ficaram fechados com feriados.

Ao final, o índice Hang Seng da bolsa de Hong Kong ficou em queda de 4,18% a 23.613. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 2,31% a 2.563. O índice S&PASX 200, bolsa de Sidney, ficou em alta de 1,41% a 5.319.  O índice Kospi, Seul, ficou em queda de 2,68% a 1.895. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em queda de 5,94% os 31.715. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em queda de 2,41% aos 10.720.

Na última quinta-feira, conforme mostrou o Washington Post, o presidente Donald Trump estaria disposto a penalizar a China com tarifas mais elevadas pela disseminação de coronavírus. Trump disse que foi um “erro” e que estaria considerando que o governo chinês não teve transparência sobre a gravidade do surto.

O assunto tomou maiores proporções neste fim de semana, quando o secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, culpou a China pela disseminação da doença e disse que o país deve ser responsabilizado. Mesmo sem provas concretas, Pompeo disse que acredita que o vírus saiu de um laboratório chinês.

Além disso, as autoridades americanas acreditam que a postura da China, que encobriu toda a extensão do surto e o nível de contágio das doenças, se deu enquanto acumulava suprimentos médicos necessários. A informação é da Associated Press.

Na Austrália, os anúncios de oferta de empregos caíram 53,1% mês a mês em abril, caindo 62,2% ao ano. Em termos de tendência, os anúncios de emprego caíram 11,2% m / m e 33,9% a / a. Com os serviços não essenciais encerrados ao longo de abril, os anúncios de emprego da Australian Job Ads – ANZ caíram 53% durante o mês. Isso foi quase cinco vezes o recorde mensal anterior de queda de 11,3% em janeiro de 2009, durante o Grande Recessão.

Tradução ID de agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?