Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Mercados da Ásia realizam e papéis de peso derretem no Japão

Data de criação:

access_time 04/03/2021 - 09:43

Data de atualização:

access_time 04/03/2021 - 09:43
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Depois dos ganhos robustos nas negociações de ontem, os investidores asiáticos realizaram lucros e, ao mesmo tempo, mantiveram a cautela com os rendimentos dos títulos de 10 anos dos Estados Unidos subindo novamente.

Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, fechou em queda de 2,13% aos 28.930 pontos. O índice Xangai, China, ficou em queda de 2,05% aos 3.503 pontos. O índice Shenzhen Composite ficou em queda de 2,90% a 2.294 pontos e o ChiNext (ETF) ficou em queda de 4,64%. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 2,13% aos 28.930. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em alta de 0,48% aos 3.014. O índice Sensex, bolsa de Mumbai, Índia, ficou em queda de 1,16% aos 51.444. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em queda de 0,84% aos 6.760. O índice Kospi, bolsa de Seul, ficou em queda de 1,28% aos 3.043. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em queda de 1,88% aos 15.906. O índice MSCI Asia Pacific recuou 1,9%.

Nesta quinta-feira (04/03), a cautela nos mercados ficou com a curva de juros americana estressando novamente nas negociações de ontem. O rendimento da nota de 10 anos ficou em alta de 1,5%. Além disso, para hoje é esperada apresentação do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell.

Ainda nas negociações de hoje, as liquidações ocorreram com as ações de bens de consumo e materiais, embora com a falta de interesse também para os papéis de energia nova. Esse temor nos mercados da região é o mesmo nos demais globais.

Já as ações financeiras e de seguros ficaram com preços elevados. Enquanto isso, as ações de tecnologia também pressionaram o índice ChiNext, que pertence a startups, para -4,64%.

Na China, as preocupações com o aperto das políticas  seguiram no foco central. Os investidores permanecem atentos na sessão parlamentar que traçará o plano de cinco anos para combater a estagnação e recuperar a economia atingida pela pandemia de coronavírus.

No Japão, os investidores venderam papéis de primeira linha como os do SoftBank Group e Fast Retailing.

Entre as ações com ganhos na bolsa de Tóquio ficaram as da Hitachi, alta de 19,48%, as da Kawasaki Kisen, alta de 5,99%, as da Ricoh, alta de 15,51%, e as da Mitsui O.S.K, alta de 3,50%. Na contramão ficaram as ações da Sumitomo Metal, queda de 8,96%, as da Fast Retailing, queda de 5,45%, as do SoftBank Group, queda de 5,19%.

Na Austrália, as vendas no varejo, ajustadas sazonalmente, para janeiro de 2021 subiram 0,5% no mês a mês, ante a alta de 0,6% divulgada na preliminar. O faturamento australiano aumentou 10,6% em comparação a janeiro de 2020. Os dados são do Governo Australiano.

*Ivonéte Dainese com Reuters e relatórios oficiais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?