Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Mercados da Ásia voltam para o positivo mesmo com COVID-19 avançando

Data de criação:

access_time 14/02/2020 - 10:11

Data de atualização:

access_time 14/02/2020 - 10:11
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

A maioria das bolsas de valores da Ásia fechou em alta nesta sexta-feira. Entretanto, o sentimento foi negativo no Japão com os investidores reagindo às notícias do número crescente de casos do COVID-19.

Ao final, o índice Hang Seng da bolsa de Hong Kong ficou em alta de 0,31% a 27.815 e o índice Shenzhen Composite ficou em alta de 0,44% a 1.779. O índice Xangai ficou em alta de 0,38% a 2.917. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou estável a 3.220. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 0,59% aos 23.687. O índice S&PASX 200, bolsa de Sidney, ficou em alta de 0,38% a 7.130. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 0,48% a 2.243. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em queda de 0,49% aos 41.257. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em alta de 0,20% aos 11.815.

Na sexta-feira, a China registrou aumento acentuado no número de pessoas infectadas pelo COVID-19, com a vítimas fatais em 1.400. A Comissão Nacional de Saúde disse que mais 121 pessoas morreram e houve 5.090 novos casos confirmados. O número foi elevado mais rapidamente depois que a província mais atingida mudou seu método de contagem. Atualmente, existem 63.851 casos confirmados na China continental, dos quais 1.380 morreram.

No Japão, a preocupação aumentou depois que o governo relatou outro caso, um japonês de 70 anos, um dia depois de confirmar a primeira morte pelo vírus. O Japão agora tem 252 casos confirmados, incluindo 218 de um navio de cruzeiro que foi colocado em quarentena no porto de Yokohama. Autoridades disseram que havia sinais de que o vírus estava se espalhando na população local.

Hoje o governo da China deve anunciar a redução das tarifas de US $ 75 bilhões em mercadorias dos Estados Unidos pela metade.

Entre as ações com ganhos em Tóquio ficaram as da Sumco Corp, alta de 6,86%, as da Rakuten Inc., alta de 3,55%, as da Advantest Corp., alta de 1,37%. Na contramão ficaram as ações da Nissan Motor, queda de 9,64%, as da Daiwa House Industry, queda de 6,24%, e as da Ebara Corp, queda de 6,15%.

Em Hong Kong, entre as ações com ganhos ficaram as da Techtronic Industries Co, alta de 2,46%, as da Hang Lung Properties, alta de 2,29%, e as da China Overseas Land, alta de 1,78%. Na contramão ficaram as ações da AAC Technologies, queda de 2,63%, as da China Mobile, queda de 1,44%, e as da Sunny Optical Technology, queda de 1,29%.

No Japão, o índice de atividade da indústria foi de 105,3 em dezembro, queda de 0,2% em relação ao mês anterior, e a primeira em dois meses.

Os serviços amplos versus os serviços pessoais ficaram em 106,0 e 0,0% em dezembro, respectivamente.

Os negócios de serviços, em sentido amplo, caíram para 103,6 e -1,3%, pela primeira vez em dois meses. No geral, as atividades do setor terciário estão paradas, conforme o Governo japonês.

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?