Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Mercados Europeus ficam divididos com setor aéreo

Data de criação:

access_time 27/05/2021 - 14:47

Data de atualização:

access_time 27/05/2021 - 14:47
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os mercados acionários europeus fecharam sem direção nesta quinta-feira (27/05). O bom humor, em grande parte, ficou por conta dos arranjos corporativos. O destaque foi a francesa Airbus.

Índices: o índice Stoxx Europe 600 ficou em alta de 0,27% aos 446.44 em Londres; o FTSE-100 (Londres) ficou em queda de 0,10% aos 7.019; o CAC 40 (Paris) ficou em alta de 0,69% aos 6.435; o índice DAX-30, bolsa de Frankfurt, ficou em queda de 0,28% aos 15.406; o FTSE-MIB (Milão) ficou em alta de 1,12% aos 25.056; o Ibex 35 (Madri) ficou em queda de 0,12% aos 9.186; e o PSI-20 (Lisboa) ficou em alta de 0,55% a 5.248.

O índice pan-europeu fechou em campo positivo, com as ações financeiras e de recursos básicos subindo.

Na França, a fabricante de aviões Airbus viu os papéis avançando 9,22%, com a gigante  apresentando projeções bem mais otimistas para a produção de aeronaves. A notícia agradou o mercado, já que o setor de aviação foi o mais impactado pela pandemia de coronavírus.

Na Alemanha, a bolsa de Frankfurt recuou com as ações da Bayer, queda de 5,04%, com a Corte dos Estados Unidos rejeitando o acordo para resolver um processo judicial relacionado ao seu herbicida Roundup. O produto contém glifosato e é recomendado para a utilização nas lavouras.

O Deutsche Bank subiu 1% depois que o presidente-executivo, Christian Sewing, disse aos acionistas que a reforma de vários anos do banco está à frente do planejado e continua sendo seu foco principal

Na Alemanha, o sentimento do consumidor está positivo neste mês de maio. As expectativas econômicas e de renda estão aumentando. Em contraste, a propensão a comprar sofreu perdas moderadas depois de três aumentos consecutivos. Como resultado, a GfK projeta queda em 7,0 pontos na confiança do consumidor para junho de 2021, 1,6 pontos acima de maio deste ano (revisado de -8,6 pontos). Estas são as conclusões do GfK Consumer Climate Study Germany de maio de 2021.

Na bolsa de Frankfurt ficaram as do Deutsche Post, alta de 4,23%, as da Vonovia, alta de 3,20%, as da Covestro, alta de 2,12%, as da Volkswagen, alta de 1,97%, e as da Continental, alta de 1,67%. Na contramão ficaram as ações da Siemens, queda de 3,47%, as da RWE, queda de 2,78%, as da E.ON, queda de 1,90%, e as Basf, queda de 0,57%.

*Tradução ID

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?