Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Conteúdo por:

Modalmais baixa taxa de corretagem e lança ferramenta para mais negócios de Pessoa Física em bolsa

Data de criação:

access_time 15/01/2021 - 16:54

Data de atualização:

access_time 15/01/2021 - 16:54
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

O Modalmais anunciou, nesta sexta-feira (15), a uma série de iniciativas para que os clientes de renda variável tenham mais chances de impulsionar os ganhos na hora de fazer investimentos em Bolsa. Em janeiro, o banco digital cortou sua taxa de corretagem de R$ 2,49 para R$ 1,99, para ações, opções, ETFs e BDRs.

“Estamos desenvolvendo medidas para ajudar os investidores a entrar no mercado de ações. Essa redução da corretagem representa mais um passo nesse sentido”, afirma o sócio do Modalmais, Rodrigo Puga. “A medida vai ao encontro do investimento em inovação que estamos realizando no banco digital, que incluem a compra da plataforma de educação financeira da Investir Juntos, a distribuição de duas plataformas gratuitas de trade e a elaboração de Carteiras Recomendadas pelos nossos especialistas, entre outros”.

Além disso, o Modalmais lançou uma ferramenta exclusiva para seus clientes, que os permite impulsionar os ganhos, alavancando em até seis vezes suas posições em ações e ETFs pré-selecionados. O AcelerAção, como é chamado o novo produto da casa, inova ao permitir que o investidor compre e venda ações e ETFs, levando em conta o potencial futuro de retorno com a aplicação.

“Desta forma, é possível negociar já contando com o acréscimo permitido por meio de um crédito pré-aprovado para financiar seus investimentos, de acordo com seu patrimônio. Assim, o investidor tem a oportunidade de maximizar o potencial de ganhos de sua aplicação”, explica o sócio do Modalmais, Adone Junior.

Por ser um banco, o Modalmais possibilita que o investidor mantenha uma margem de apenas 15% do montante a ser investido. Já em corretoras, a legislação atual prevê que seja mantido em caixa o equivalente a 35%. Além disso, no Modalmais, essa margem pode ser composta por investimentos, como títulos públicos e CDBs.

Para ter acesso a esta funcionalidade, basta que o investidor solicite a contratação do produto na área de Renda Variável por meio da plataforma.

Além de todas essas facilidades lançadas neste início de ano, o Modalmais permite que seus clientes invistam por meio da tecnologia Pix e tenham acesso a um cartão gratuito de débito e crédito.

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?