Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Na carona de Wall Street as bolsas da Ásia fecharam com ganhos

Data de criação:

access_time 16/03/2021 - 10:15

Data de atualização:

access_time 16/03/2021 - 10:15
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As bolsas de valores da Ásia fecharam em campo positivo nesta terça-feira (16/03). Embora com ganhos, o investidor da região também mantém a cautela com a possibilidade de aperto monetário por parte de bancos centrais.

Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, fechou em alta de 0,67% aos 29.027 pontos. O índice Xangai, China, ficou em alta de 0,78% aos 3.446 pontos. O índice Shenzhen Composite ficou em alta de 1,08% a 2.196 pontos e o ChiNext (ETF) ficou em alta de 0,69%. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta de 0,52% aos 29.921 pontos. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou estável aos 3.105 pontos. O índice Sensex, bolsa de Mombai, ficou em queda de 0,06% aos 50.363 pontos. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em alta de 0,80% aos 6.827. O índice Kospi, bolsa de Seul, ficou em alta de 0,70% aos 3.067. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em alta de 0,39% aos 16.313 pontos. O índice de ações da Ásia, exceto Japão, da MSCI subiu 0,72%.

O desempenho de hoje também foi alimentado pelo fechamento de Wall Street, com o Dow Jones em recorde e o Nasdaq amparado com ações de tecnologia. Segue atenção para o fim da reunião do Federal Reserve amanhã (17).

Na China, as ações financeiras e de consumo se recuperaram, mas os ganhos mais amplos foram limitados pela cautela dos investidores sobre uma atuação mais restritiva por parte de bancos centrais.

Por lá, o índice do setor de bens de consumo básicos subiu 2,05%, depois de recuar 2,2% na sessão anterior. O subíndice do setor financeiro subiu 1,21%, as ações das imobiliárias aumentaram 3,73% e o subíndice da saúde aumentou 0,96%.

No Japão, a bolsa de Tóquio também avançou, com as ações de tecnologia, como as do gigante SoftBank Group em 2,41%. As ações do Tokyo Electron subiram 1,54%.

Como ocorreu com as ações ligadas ao turismo e aéreas negociadas no índice S&P, Nova York, no Japão as empresas desses segmentos também subiram. Os papéis da ANA Holdings ganharam 2,35% e os da Japan Airlines subiram 3,85%. A agência de viagens H.I.S. viu as ações subindo 1,42%, mesmo depois de marcar prejuízo líquido no trimestre de 7,9 bilhões de ienes (US $ 72,34 milhões).

Ainda no Japão, as atenções ficaram voltadas para as declarações dos presidente do Banco Central, Haruhiko Kuroda, enquanto aguardam o final da reunião do Federal Reserve amanhã (17).

No Japão, a produção industrial aumentou 4,3% em janeiro no comparativo mensal, com o índice saindo de 97,7 para 97,8. Os embarques aumentaram 3,2% em janeiro e mantendo os 95,8. O estoque ficou estável em 0,0% mês a mês. As informações são do Governo do Japão.

Ivonéte Dainese com relatórios oficiais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?