Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Wall Street despenca com cautela pela decisão do Fed e temor de uma recessão global

Data de criação:

access_time 03/03/2020 - 18:56

Data de atualização:

access_time 03/03/2020 - 18:56
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

A bolsa de Nova York voltou para o negativo nesta terça-feira, depois que o Federal Reserve, assustou os investidores ao anunciar um corte emergencial nas taxas de juros no começo desta tarde. O que parecia ser uma medida de alívio acabou se tornando um pesadelo para os negócios de Wall Street.

Ao final, o Dow Jones ficou em queda de 2,94% aos 25.917 pontos. O S&P ficou em queda de 2,81% a 3.003 pontos. O Nasdaq ficou em queda de 2,99% aos 8.684 pontos.

As ações subiram, depois do anúncio do banco central, mas em seguida entraram em forte volatilidade enquanto o presidente do Fed, Jerome Powell, realizava coletiva de imprensa. O estresse voltou e os investidores migraram para ativos mais seguros. O título do Tesouro de referência de 10 anos caiu abaixo de 1% pela primeira vez na história e o temor de uma recessão voltou para o radar.

A decisão do Fed era esperada para o próximo dia 17, o que acabou também despertando ainda mais as dúvidas de quanto o avanço da doença COVID-19 tem e terá de influência na economia global. Lembrando que uma decisão como essa tomada pelo banco central americano não ocorria desde 2008.

Além dos Estados Unidos, vários países já agiram de forma independente, incluindo o Reserve Bank da Austrália e o banco central da Malásia, que reduziram suas taxas de juros de referência ontem, citando o coronavírus como o motivo

Hoje, outro dado preocupante para a economia americana veio da Associação das Agências de Viagens, que aponta para uma queda de 6 % no número de viagens para os Estados Unidos nos próximos três meses.

No final desta tarde, o Congresso americano aprovou um aporte de US$ 7,5 bilhões como medida emergencial para combater o avanço do coronavírus no país. Por lá, os maiores casos estão no Estado de Washington, com 27 pessoas infectadas e nove mortos. Os casos ocorreram em um asilo e com pessoas de saúde debilitada.

Entre as ações com ganhos no Dow Jones estava a Coca-Cola, alta de 0,25%. Na contramão ficaram as ações da Home Depot, queda e 0,87%, as da United Tecnologies, queda de 1,15%, as da Procter & Gamble, queda de 1,16%, as do McDonald’s, queda de 1,50%, as da Pfizer Inc, queda de 1,66%.

Nos Estados Unidos, o índice de perspectiva econômica de seis meses caiu de 47,8 para 47,8, de um pessimista modestamente pessimista. Leituras acima do nível neutro de 50 refletem otimismo. O índice geral de otimismo econômico caiu para 53,9 – apenas um mínimo de quatro meses. No entanto, essa ainda era uma grande queda em relação à alta de 16 anos em 59,8 no final de janeiro. Os dados são da Pesquisa do IBD / TIPP de março.

Tradução ID com agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?