Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Wall Street devolve a alta e rendimento dos títulos avançam

Data de criação:

access_time 18/03/2021 - 19:37

Data de atualização:

access_time 18/03/2021 - 19:37
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os índices de Wall Street voltaram para campo negativo nesta quinta-feira (18/03). Os investidores acompanharam a puxada dos rendimentos dos títulos do Tesouro de 10 anos, refletindo as expectativas de recuperação econômica e avanço da inflação. Ainda ficou no radar os pedidos iniciais de auxílio-desemprego da semana passada.

Ao final, o Dow Jones caiu 0,46% aos 32.862 pontos. O S&P caiu 1,48% aos 3.915 pontos. O Nasdaq recuou 3,02% aos 13.116 pontos.

O rendimento da nota de 10 anos do Tesouro subiu 10 pontos base para 1,74%, que foi a mais elevada em um ano e vem um dia depois que o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, disse que manterá as taxas perto de zero [0] até pelo menos 2023, mesmo com os membros do Comitê Federal de Mercado Aberto atualizando suas previsões de crescimento econômico e inflação nos próximos anos.

Embora o aumento dos rendimentos possa representar um peso para as ações vistas como caras,  os mais otimistas do mercado acionário têm insistido que as perspectivas de uma recuperação econômica estão puxando a alta dos rendimentos dos títulos e refletem no cenário positivo para o mercado.

Os dados econômicos estão superando as expectativas, já que quase US $ 2 trilhões em estímulo fiscal adicional foram injetados na economia. Além disso, o processo de vacinação contra a COVID-19 acelerou nos últimos dias, sendo de 20% da população dos Estados Unidos recebeu pelo menos uma dose.

Entre as ações com ganhos no Dow Jones ficaram as da UnitedHealth, alta de 2,80%, JPMorgan, alta de 1,65%, as do Goldman Sachs, alta de 0,88%, e as do 3M, alta de 1,43%. Na contramão ficaram as ações da Visa, queda de 1,06%, as da Nike, queda de 1,14%, as da Apple, queda de 3,39%, e as da Intel, queda de 3,12%.

Nos Estados Unidos, o Conference Board Leading Economic Index (LEI) subiu 0,2% em fevereiro para 110,5, depois de uma alta de 0,5% em janeiro e uma alta de 0,4% em dezembro.

O Conference Board Coincident Economic Index (CEI) caiu 0,1% em fevereiro para 103,0, depois de uma alta de 0,2% em janeiro e uma queda de 0,1% em dezembro.

O Conference Board Lagging Economic Index (LAG) subiu 0,2% em fevereiro para 104,5, depois de uma queda de 2,3% e uma alta de 0,4% em dezembro.

*Por Ivonéte Dainese com agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?