Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Wall Street devolve alta com dados econômicos puxados pela disputa comercial

Data de criação:

access_time 05/12/2019 - 13:31

Data de atualização:

access_time 05/12/2019 - 14:31
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os índices de peso de Wall Street estão operando no vermelho no começo da tarde desta quinta-feira. O foco segue na China e Estados Unidos, mas com os dados da balança comercial tirando o apetite para o risco.

Há pouco, o Dow Jones estava em queda de 0,13% aos 27.614 pontos. O S&P segue estável aos 3.113 pontos. O Nasdaq recua 0,07% aos 8.561 pontos.

Os investidores ainda estavam otimistas sobre um acordo comercial sino-americano, depois que um porta-voz do Ministério do Comércio da China, Gao Feng, disse em uma entrevista semanal que as negociações em direção ao chamado pacto de “Fase 1” para cessar as hostilidades tarifárias entre as maiores economias do mundo estão progredindo. No entanto, Feng não forneceu mais detalhes sobre as negociações e enfatizou que a China deseja que uma reversão das tarifas existentes seja incluída como parte de qualquer resolução.

Ontem, o presidente Donald Trump, em uma reunião com a chanceler alemã Angela Merkel, disse que as negociações estavam otimistas e seriam definidas antes do dia 15, quando os direitos de importação serão colocados em US $ 156 bilhões em produtos chineses.

Hoje, conforme mostrou o Census e o Departamento de Estatísticas dos Estados Unidos, o déficit comercial do país caiu quase 8% em outubro, para um nível mais baixo em 16 meses, em grande parte por causa das importações mais baixas da China atreladas à disputa comercial.

Entre as ações com perdas estavam as da United Airlines, queda de 0,25%, com o diretor executivo Oscar Munoz passando o cargo de presidente executivo do conselho a partir de maio de 2020. Munoz será sucedido por Scott Kirby, que atualmente é presidente.

Entre as ações com ganhos estavam as da empresa de mensagens Office Slack Technologies Inc, alta de 0,60%, reportou resultados trimestrais e elevou suas diretrizes para o ano inteiro.

Nos Estados Unidos, o Census Bureau e o Departamento de Estatísticas anunciaram hoje que o déficit de bens e serviços foi de US $ 47,2 bilhões em outubro, uma queda de US $ 3,9 bilhões em relação aos US $ 51,1 bilhões em setembro.

As exportações de outubro foram de US $ 207,1 bilhões, US $ 0,4 bilhão a menos que as exportações de setembro. As importações de outubro foram de US $ 254,3 bilhões, US $ 4,3 bilhões a menos do que as importações de setembro.

A queda de outubro no déficit de bens e serviços refletiu uma redução no déficit de bens de US $ 3,7 bilhões para US $ 68,0 bilhões e um aumento no excedente de serviços de US $ 0,2 bilhão para US $ 20,8 bilhões.

Nos Estados Unidos, os pedidos iniciais de auxílio desemprego para a semana que terminou em 30 de novembro, com ajuste sazonal, ficaram em 203 mil, contração em 10 mil em relação ao nível não revisado da semana anterior, ou seja, 213 mil.

A média móvel de quatro semanas foi de 217.750, uma redução de 2 mil em relação à média não revisada da semana anterior, de 219.750. A taxa de desemprego, com ajuste sazonal, antecipado foi de 1,2% na semana encerrada em 23 de novembro, um aumento de 0,1 ponto percentual em relação à taxa não revisada da semana anterior.

Tradução ID com agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?