Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Wall Street fecha em alta esperando pelo pacote fiscal

Data de criação:

access_time 09/10/2020 - 19:26

Data de atualização:

access_time 09/10/2020 - 19:26
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

A bolsa de Nova York fechou em alta nesta sexta-feira. Os investidores seguiram atentos em mais uma rodada de conversas sobre o estímulo fiscal do Congresso. A expectativa já tomou conta dos mercados com o início da temporada de resultados na próxima terça-feira (13).

Ao final, o Dow Jones ficou com ganho de 0,57% aos 28.586 pontos. O S&P subiu 0,88% aos 3.477 pontos. O Nasdaq subiu 1,39% a 11.579 pontos. Na semana, o Dow Jones subiu 3,3%; o S&P 500 subiu 3,8%; e o Nasdaq subiu 4,6%.

Hoje, o presidente Donald Trump deu sinais de um pacote em torno de US $ 1,8 trilhão, superior a primeira proposta de US$ 1,6 trilhão, mas bem abaixo dos US$ 2,2 trilhões dos Democratas. De acordo com Larry Kudlow, diretor do Conselho Econômico Nacional da Casa Branca, o presidente Trump teria assinado a revisão oferta.

De volta aos mercados, as ações do Kronos Bio Inc subiram 43% no primeiro dia de negociação.

Entre as gigantes de tecnologia, que hoje novamente puxaram o Nasdaq, estavam as do Alphabet Inc, alta de 1,82%, as da Apple, alta de 1,74%, as da Microsoft, alta de 2,48%, as do Facebook, alta de 0,26%, as da Netflix, alta de 1,43%, e as da Amazon, alta de 3,01%.

Ainda nesta sessão, os investidores já elevaram as expectativas para o início da temporada de resultados financeiros do terceiro trimestre de 2020. Na próxima terça-feira (13), antes da abertura do mercado, o JP Morgan, BlackRock, Delta Airlines e J&J divulgam os balanços.

Nesta sexta-feira, o presidente Donald Trump declarou a retomada da campanha, com eventos programados na presença de público. Trump ainda está em recuperação da COVID-19.

Nos Estados Unidos, os estoques no atacado aumentaram 0,4% em agosto, à medida que as empresas começaram a estocar novamente para substituir os suprimentos cada vez menores. Porém, ficou abaixo da estimativa de 0,5%.

Os estoques de bens duráveis, como automóveis e madeira, aumentaram 0,6%. Os estoques de bens não duráveis ​​permaneceram inalterados, entretanto, em grande parte devido ao declínio na produção de alimentos básicos e roupas.

A relação estoque / vendas caiu de 1,32 para 1,31 no mês anterior e está de volta aos níveis anteriores à crise. A proporção disparou no início da pandemia, à medida que as vendas despencavam e as empresas ficavam presas com um excesso de produtos. No entanto, a proporção diminuiu à medida que a economia se recuperou e as vendas aumentaram. As férias que se aproximam também estão encorajando as empresas a produzir mais bens. Os dados são do Census.

*Por Ivonéte Dainese de relatórios oficiais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?