Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Wall Street fica de lado com balanços financeiros e atenção para o coronavírus

Data de criação:

access_time 22/01/2020 - 18:38

Data de atualização:

access_time 22/01/2020 - 18:38
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

A bolsa de Nova York fechou perto da estabilidade nesta quarta-feira. Os investidores seguiram avaliando as informações dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos sobre as barreiras que estão sendo formadas para impedir a entrada do coronavírus, bem como as declarações das autoridades chinesas. O foco ficou na temporada de resultados financeiros.

Ao final, o Dow Jones ficou estável aos 29.1868 pontos. O S&P ficou estável aos 3.321 pontos. O Nasdaq subiu 0,14% a 9.383 pontos.

Para tranquilizar a população global, as autoridades chinesas garantiram que estão adotando medidas rígidas para conter o avanço do coronavírus. O temor é de uma epidemia que possa dizimar pessoas e também pesar no crescimento econômico da região.

O presidente Donald Trump disse que foi informado pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças que os Estados Unidos não têm nada a temer com o surto de vírus. “É uma pessoa que vem da China. Nós temos isso sob controle. Vai dar tudo certo ”, disse ele à CNBC em Davos, Suíça.

Fora a questão de saúde, os investidores também ficaram contabilizando os resultados financeiros da gigantes americanas.

Entre as ações com ganhos ficaram as da IBM, alta em 2,8%, depois de reportar ganhos e uma perspectiva que surpreendeu positivamente os analistas.

As ações da Netflix Inc. recuaram 3,8%, depois que a companhia reportou alta na receita e no crescimento líquido global de assinantes no final de 2019. Porém, as perspectivas para 2020 caíram.

No Dow Jones, as ações da Boeing caíram 1,9%, depois que a companhia declarou que o 737 Max não deverá operar em 2020.

Ainda no Dow Jones, as ações da Intel Corp. subiram 3,60%, as da Coca-Cola subiram 0,77% e as do Goldman Sachs Group Inc. subiram 0,55%. Na contramão ficaram as ações do JP Morgan Chase, queda em 0,36%, e as da Chevron Corp., queda em 0,12%.

As ações da Johnson & Johnson caíram 0,6%, depois que a companhia divulgou um lucro no quarto trimestre superando as expectativas, entretanto a receita líquida caiu.

Nos Estados Unidos, os preços das casas subiram em novembro, um aumento de 0,2% em relação ao mês anterior, de acordo com o Índice de Preços da Habitação (IPH) da Agência Federal de Financiamento da Habitação (FHFA).

Os preços das casas subiram 4,9% de novembro de 2018 a novembro de 2019. O aumento de 0,2% relatado anteriormente em outubro de 2019 foi revisado para 0,4%. Para as nove divisões do censo, as alterações mensais dos preços das casas ajustadas sazonalmente de outubro de 2019 a novembro de 2019 variaram de -0,1% na divisão Montana a +0,8% na divisão Leste Norte Central. As mudanças de 12 meses foram todas positivas, variando de +3,8% nas divisões da Nova Inglaterra e Centro-Oeste Sul a +6,3% na divisão de Montana.

Tradução ID de agências e relatórios internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?