Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Wall Street fica em alta com a OMS descartando emergência global pelo coronavírus

Data de criação:

access_time 23/01/2020 - 18:34

Data de atualização:

access_time 23/01/2020 - 18:34
format_align_left 4 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

A bolsa de valores de Nova York fechou em alta nesta quinta-feira, com apenas alguns componentes do Dow Jones recuando. As atenções permaneceram nas medidas do governo da China para conter um surto do coronavírus, que já matou 17 pessoas e infectou cerca de 650 em vários países.

Ao final, o Dow Jones ficou em queda de 0,09% aos 29.160 pontos. O S&P ficou em alta de 0,11% aos 3.325 pontos. O Nasdaq ficou em alta 0,20% aos 9.402 pontos.

No meio desta tarde, os membros da Organização Mundial da Saúde – OMS disseram que não declarariam emergência na China de saúde global, o que acabou ajudando na recuperação dos índices de peso de Wall Street.

Hoje, o Banco Central Europeu deixou a taxa de depósito em -0,5%, enquanto a principal taxa de operações de refinanciamento é de 0%. Em uma declaração, o BCE repetiu que seu Conselho espera que as taxas permaneçam nos níveis atuais ou mais baixos até que haja sinais sólidos de inflação obstinadamente baixa a caminho de convergir com a meta do banco acima de 2%. O BCE também manteve o compromisso de comprar € 20 bilhões (US $ 22,8 bilhões) por mês em títulos.

A temporada de balanços e os indicadores também fizeram peso nas operações de hoje.

Entre as ações com ganhos no Dow Jones ficaram as da Boeing Co, alta de 2,84%, as da Intel Corp, alta em 0,94%, e as Pfizer Inc, alta de 1,29%. Na contramão estavam as da 3M Co., queda de 0,17%, e as da Cisco Systems Inc, queda de 0,12%.

No S&P, entre as ações com ganhos ficaram as da Citrix Systems Inc, alta de 7,76%, as da Kinder Morgan Inc, alta de 3,82%, as da General Electric Co, alta de 3,52%, e as da Netflix Inc., alta de 7,24%. Na contramão ficaram as ações da VF Corp., queda de 9,69%, e as da Travelers Cos. Inc., em queda de 5,06%.

Nos Estados Unidos, os pedidos iniciais de auxílio desemprego na semana fechada em 18 de janeiro ficou, com ajuste sazonal, ficou em 211 mil, alta em 6 mil do nível revisado da semana anterior. O nível da semana anterior foi revisado em 1.000 de 204 mil para 205 mil. Os números são do Departamento do Trabalho norte-americano.

A média móvel de quatro semanas foi 213.250, queda de 3.250 em relação à média revisada da semana anterior. A taxa de desemprego, com ajuste sazonal, antecipado foi de 1,2% na semana encerrada em 11 de janeiro, inalterada em relação à taxa não revisada da semana anterior.

Nos Estados Unidos, o principal Índice Econômico do Conference Board caiu 0,3% em dezembro para 111,2, depois de uma alta de 0,1% em novembro e um declínio de 0,2% em outubro.

“O LEI decresceu um pouco em dezembro, impulsionado por grandes contribuições negativas do aumento dos pedidos de seguro-desemprego e uma queda nas permissões de moradia”, disse Ataman Ozyildirim, diretor sênior de pesquisa econômica do The Conference Board. “O LEI agora caiu em quatro dos últimos cinco meses. Sua taxa de crescimento de seis meses se tornou um pouco mais negativa no último trimestre de 2019, com os indicadores de fabricação apontando para uma fraqueza contínua no setor. No entanto, as condições financeiras e as perspectivas dos consumidores para a economia permanecem positivas, o que deve apoiar um crescimento de cerca de 2% até o início de 2020”.

O Índice Econômico Coincidente subiu 0,1% em dezembro para 107,2, depois de uma alta de 0,3% em novembro e um declínio de 0,1% em outubro.

O Índice Econômico de Saída caiu 0,1% em dezembro para 108,8, depois de uma alta de 0,4% em novembro e um avanço de 0,2% em outubro.

Tradução ID de agências e relatórios internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?