Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Wall Street fica em alta com balanços financeiros

Data de criação:

access_time 18/08/2020 - 17:43

Data de atualização:

access_time 18/08/2020 - 17:43
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

A bolsa de Nova York fechou em alta nesta segunda-feira, com apenas o Dow Jones renovando a queda. Os investidores seguiram buscando algum ponto para manter os índices para cima. Os resultados financeiros, como os do Walmart acima do esperado, seguiram no radar.

Ao final, o Dow Jones ficou em queda de 0,24% aos 27.778 pontos. O S&P ficou em alta de 0,23% a 3.389 pontos. O Nasdaq ficou em alta de 0,73% aos 11.210 pontos.

Os investidores também seguem em compasso de espera sobre aquele pacote emergencial, que já está se transformando em “novela” no Congresso americano.

Duas das maiores varejistas do País divulgaram resultados melhores que as projeções. Entretanto, suas as ações recuaram. As do Walmart Inc caíram 0,65% e as da Home Depot Inc perderam 1,12%. O sucesso das duas no decorrer do isolamento social se deu com as famílias partindo para reformas residenciais e também pelas necessidades gerais de compras.

Sobre o pacote, a proposta republicana inclui um seguro-desemprego de US $ 300 por semana, dinheiro para ajuda a pequenas empresas e proteção para empregadores contra ações judiciais decorrentes de infecções pela Covid-19, de acordo com a Bloomberg.

Entre as ações com ganhos ficaram as da Oracle Corp, ganho de 2,20%, as Advance Auto Parts Inc, alta de 1,14%, as da Tesla Inc, alta de 2,80% e as da Apple, ganho de 1,14%.

Na contramão ficaram as ações da Boeing, queda de 1,03%, com a empresa destacando as dificuldades para a recuperação.

Nos Estados Unidos, o Census e o Departamento de Habitação e Desenvolvimento Urbano anunciaram as novas estatísticas de construção residencial para julho de 2020.

As autorizações para as construções de unidades habitacionais de propriedade privada, em julho, estavam em uma taxa anual, ajustada sazonalmente, de 1.495 milhão, o que é 18,8% (± 1,1%) acima da taxa revisada de junho de 1.258 milhão e é 9,4% (± 1,5%) acima da taxa de julho de 2019 de 1.366 milhão. As autorizações para construções unifamiliares, em julho, ficaram em 983 mil, isto é 17,0% (± 1,2%) acima do número revisado de junho de 840 mil.

*Por Ivonéte Dainese de relatórios oficiais e com agências

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?