Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Wall Street fica em alta moderada com indicadores

Data de criação:

access_time 10/06/2021 - 19:37

Data de atualização:

access_time 10/06/2021 - 19:37
format_align_left 1 minuto de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

A bolsa de Nova York fechou em alta nesta quinta-feira (10/06), com o Nasdaq marcando novo recorde. Os negociadores olharam para os indicadores apresentados hoje para a economia americana, em especial a inflação.

Índices: o Dow Jones ficou estável aos 34.466. O S&P 500 ficou em alta de 0,47% aos 4.239. O Nasdaq ficou em alta de 0,78% aos 14.020.

Sobre os indicadores, o índice de Preços ao Consumidor para Todos os Consumidores Urbanos (CPI-U) subiu 0,6% em maio, ajustado sazonalmente, depois de subir 0,8% em abril, conforme mostrou hoje o Departamento de Estatísticas. As projeções apontavam para uma alta em 0,4%.

Segundo os analistas, os picos de preços atuais poderiam se transformar em inflação de longo prazo, apesar das declarações do Federal Reserve. Os indicadores revelaram que o aumento de preços ficou por conta das commodities e passagens aéreas.

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego para a semana fechada em 05 de junho, ajustados sazonalmente, ficaram em 376 mil, queda em 9 mil do nível não revisado da semana anterior de 385 mil. Este é o nível mais baixo para reivindicações iniciais desde 14 de março de 2020, quando era de 256 mil.

Por fim, um comitê da Câmara dos Representantes aprovou parte do projeto de lei para investimentos em infraestrutura de US $ 547 bilhões. O comitê também aprovou algumas das propostas do presidente Joe Biden, no que seria parte de seu pacote de infraestrutura de US $ 2,3 trilhões.

A Pfizer Inc viu as ações subindo 2,2%, depois do presidente Joe Biden afirmar que os Estados Unidos vão desembolsar para a farmacêutica quase US$ 3,5 bilhões por 500 milhões de doses da vacina COVID-19. Esse volume será doado aos 100 países de renda mais baixa. Não estamos na lista.

*Tradução ID de agências e relatórios

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?