Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Wall Street fica no azul com expectativa para decisão de Donald Trump

Data de criação:

access_time 16/04/2020 - 18:37

Data de atualização:

access_time 16/04/2020 - 18:37
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

A bolsa de valores de Nova York* fechou em alta nesta quinta-feira, com os investidores analisando os números de pedidos iniciais de auxílio-desemprego, bem como as solicitações de autorizações para construir nos Estados Unidos. A pandemia de coronavírus segue fazendo vítimas, mas mesmo assim as autoridades já discutem estratégia para a retomada das economias.

Ao final, o Dow Jones ficou em alta de 0,14% aos 23.537; o S&P ficou em alta de 0,58%; e o Nasdaq, alta de 1,66% aos 8.532.

Mais de 20 milhões de americanos perderam seus empregos nas últimas quatro semanas, e a construção e a manufatura residenciais despencaram em março, segundo dados divulgados na quinta-feira.

Ainda assim, os traders de ações analisaram os dados econômicos e, ao mesmo tempo, esperavam pela declaração do presidente Donald Trump, que junto com os governadores, buscava consenso sobre a reabertura da economia gradativamente.

As ações das companhias aéreas recuaram com o CEO da United Airlines Holdings, Oscar Munoz, que viu as ações em queda de 11,7%, anunciando aos funcionários que a assistência do governo cobria apenas uma fração das despesas operacionais. Na mesma linha da United caíram as da American Airlines Group Inc, queda de 9,92%.

Nesta sessão, entre os pesos pesados de Wall Street, o Nasdaq ficou em evidência com as ações da Amazon.com Inc., alta de 4,35%, e as da Netflix, alta de 2,91%.

Entre as ações com ganhos no Dow Jones ficaram as da Intel Corp, alta de 3,26%, as do Walmart, alta de 2,77%, as da Caterpillar, alta de 1,52%, as da Nike, alta de 1,48%, e as da Johnson&Johnson, alta de 1,36%. Na contramão ficaram as ações da Boeing, queda de 8,04%, as do JPMorgan Chase, queda de 3,81%, as da Exxon Mobil, queda de 3,29%, e as da Chevron, queda de 3,03%.

Nos Estados Unidos, os pedidos iniciais de auxílio-desemprego para a semana encerrada em 11 de abril, com ajuste sazonal, ficaram em 5.245 milhões, queda de 1.370 milhão, em relação ao nível revisado da semana anterior. Os dados são do Departamento do Trabalho dos Estados Unidos e foram apresentados hoje.

O nível da semana anterior foi revisado em 9 mil, de 6.606 milhões para 6.615 milhões, com a média móvel de quatro semanas em 5.508.500, alta de 1.240.750 em relação à média revisada da semana anterior. A média da semana anterior foi revisada em 2.250, de 4.265.500 para 4.267.750.

Nos Estados Unidos, o Census e o Departamento de Habitação e Desenvolvimento anunciaram as novas estatísticas de construção residencial para março de 2020.

As autorizações de licenças para construir unidades habitacionais estavam com uma taxa anual, ajustada sazonalmente, de 1.353 milhão, o que é 6,8% (± 1,1%) abaixo da taxa revisada de 1.452 milhão em fevereiro, mas 5,0% (± 2,4%) acima da taxa de 1.288 milhão em março de 2019. As autorizações unifamiliares em março foram de 884 mil, que é 12,0% (± 1,9%) abaixo do valor revisado em fevereiro de 1.005 milhão.

*A bolsa de Nova York segue operando no remoto.

Por Ivonéte Dainese com agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?