Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Wall Street mantém alta com radar na temporada de balanços

Data de criação:

access_time 12/01/2021 - 19:44

Data de atualização:

access_time 12/01/2021 - 19:44
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os índices de peso de Wall Street fecharam em campo positivo nesta terça-feira (12). Os investidores estão aproveitando para ajustar e embolsar algum lucro antes do início da temporada de balanços financeiros referentes ao segundo semestre de 2020 e também do quarto trimestre. Os preparativos para a posse de Joe Biden geram euforia.

Ao final, o Dow Jones subiu 0,19% a 31.068 pontos. O S&P ficou estável aos 3.801 pontos. O Nasdaq ficou em alta de 0,28% a 13.072 pontos.

A pandemia de coronavírus também não sai do foco central, com o processo de imunização ganhando força. Segundo a promessa do novo presidente dos Estados Unidos, até maio pelos menos 50% dos americanos estarão imunizados.

Na próxima sexta-feira (15), a temporada de balanços vai começar com os tradicionais JP Morgan, City e Wells Fargo.

Por outro lado, os investidores estavam ignorando os riscos políticos em torno dos esforços dos democratas para acusar o presidente Donald Trump por seu papel em encorajar uma multidão violenta a atacar o Capitólio na semana passada.  O FBI disse que já identificou 160 pessoas e tem a posse de mais de 100 mil fotos de envolvidos.

Hoje, o presidente Trump fez uma visita ao estado do Texas. Em frente ao muro construído, mas que ainda não foi concluído na fronteira com o México, o presidente ressaltou a importância da obra para a segurança dos americanos. Trump também disse que conversou muito com o vice, Mike Pence, e que a emenda 25 tem possibilidade “zero” de acontecer. A emenda afastaria o presidente por incapacidade e teria que ser solicitada por Pence.

Na contramão, os líderes dos republicanos no Senado estavam vendo com bons olhos o processo de impeachment de Trump, já que seria uma ótima oportunidade para “purgar” o político do partido.

Por fim, a agitação com a aproximação da posse do presidente eleito, Joe Biden, em 20 de janeiro prossegue. Medidas de segurança reforçadas estão ocorrendo em diversas partes do país. Washington, DC., está em segurança máxima.

Entre as ações com perdas estavam as da Pfizer Inc, queda de 1,6%, apesar da farmacêutica sinalizar perspectiva otimista de lucros para este ano.

As ações do Royal Caribbean subiram 0,5%, mesmo depois da operadora de cruzeiros afirmar que vai manter a suspensão de sua frota global até 30 de abril.

Nos Estados Unidos, o índice de otimismo das pequenas empresas compilado pela National Federation of Independent Business caiu 5,5 pontos, para 95,9 no mês passado, marcando seu nível mais baixo desde maio passado.

Nos Estados Unidos, o número de vagas de emprego pouco mudou em 6,53 milhões no último dia útil de novembro, informou o Departamento do Trabalho. As contratações pouco mudaram em 6,0 milhões, enquanto as separações totais aumentaram para 5,4 milhões. Dentro das separações, a taxa de demissões permaneceu inalterada em 2,2%, enquanto a taxa de dispensas aumentou para 1,4%.

*Por Ivonéte Dainese

 

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?