Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Wall Street opera de lado com expectativa para o Fed e acordo comercial

Data de criação:

access_time 10/12/2019 - 13:34

Data de atualização:

access_time 10/12/2019 - 14:34
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os índices de peso de Wall Street estão operando de lado nesta terça-feira. Os investidores estão analisando as informações da Casa Branca de que vai atrasar a implementação de tarifas de importação de produtos chineses, que entraria em vigor em 15 de dezembro, enquanto continuam as negociações em direção ao acordo de “Fase 1”.

Há pouco, o Dow Jones segue estável aos 27.904 pontos. O S&P segue em alta de 0,05% aos 3.137 pontos. O Nasdaq segue em alta de 0,18% aos 8.637 pontos.

Os investidores também estavam digerindo as notícias de um pacto de livre comércio revisado na América do Norte, enquanto se preparam para mais uma decisão do Federal Reserve nesta quarta-feira (11).

As notícias desencadearam uma recuperação no comércio de ações pela manhã, que vinha caindo, devido às preocupações comerciais, principalmente, com os legisladores dos Estados Unidos trabalhando um novo projeto de lei que impediria o uso de fundos federais para comprar ônibus e vagões chineses. A medida, provavelmente, poderia complicar os esforços para chegar a um acordo comercial parcial entre Washington e Pequim antes do prazo de 15 de dezembro, quando novas tarifas deverão entrar em vigor.

Fontes próximas às negociações disseram ao South China Morning Post que “está se tornando cada vez mais improvável que um acordo comercial Estados Unidos-China seja concluído esta semana”.

Entre as ações com perdas estavam as da Netflix Inc, queda de 1,7%. As ações da AutoZone Inc subindo 8% e as da Designer Brands Inc caindo 14%.

Nos Estados Unidos, a produtividade do trabalho no setor empresarial não agrícola caiu 0,2% no terceiro trimestre de 2019, informou o Departamento de Estatísticas do Trabalho, à medida que a produção aumentou 2,3% e as horas trabalhadas aumentaram 2,5%.

Do terceiro trimestre de 2018 ao terceiro trimestre de 2019, a produtividade aumentou 1,5%, refletindo um aumento de 2,3% na produção e um aumento de 0,9% nas horas trabalhadas.

Nos Estados Unidos, o otimismo das pequenas empresas registrou o maior ganho mensal desde maio de 2018, subindo 2,3 pontos, para 104,7 em novembro. A excepcional leitura do Índice de Otimismo foi reforçada pelo avanço de sete dos 10 componentes do Índice, liderados por uma melhoria de 10 pontos nos ganhos. Os proprietários que informam que é um bom momento para expandir aumentaram em 6 pontos e aqueles que esperam melhores condições de negócios aumentaram em 3 pontos. O Índice de Incerteza do NFIB caiu 6 pontos em novembro para 72, somando a queda de 4 pontos em outubro e a menor leitura desde maio de 2018.

Tradução ID com agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?