Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Wall Street recua com cautela pelo avanço do coronavírus

Data de criação:

access_time 24/01/2020 - 18:32

Data de atualização:

access_time 24/01/2020 - 18:32
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

A bolsa de valores de Nova York operou em grande parte do pregão desta sexta-feira em campo positivo. Porém, no meio desta tarde, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos confirmou o segundo caso de contaminação pelo coronavírus originário da China.

Ao final, o Dow Jones ficou em queda de 0,58% aos 28.989 pontos. O S&P ficou em queda de 0,92% aos 3.295 pontos. O Nasdaq ficou em queda 0,93% aos 9.314 pontos.

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças confirmaram o segundo caso do coronavírus nos Estados Unidos, que levou à quarentena da cidade chinesa de Wuhan, China. A paciente é uma mulher residente em Chicago, com 60 anos, que voltou de uma visita a Wuhan em 13 de janeiro.

Ainda nos Estados Unidos, mais 63 pacientes em 22 estados estão sendo investigados quanto a sinais do vírus, informou a agência.

Já na China, as autoridades disseram que mais de 800 casos da doença foram confirmados e pelo menos 25 pacientes morreram. Entende-se que a doença tenha surgido em um mercado de frutos do mar em Wuhan e está sendo disseminada de humano para humano. Pessoas em Hong Kong, Japão, Taiwan, Coreia do Sul e Macau e foram infectadas.

A declaração sobre o segundo caso ofuscou o otimismo promovido pela temporada de balanços financeiros e também das prévias dos PMIs divulgados hoje.

Lembrando que nesta quinta-feira, a Organização Mundial da Saúde – OMS afirmou que não declararia emergência de saúde global na China, o que acabou ajudando na recuperação dos índices de peso de Wall Street.

Entre as ações com ganhos no Dow Jones ficaram as da Intel Corp, alta de 8,13%,  as da American Express Co, alta de 2,84%, e as da Boeing Co, alta de 1,68%. Na contramão ficaram as ações da Coca-Cola Co., queda de 0,26%, as da Apple Inc., queda de 0,29%, e as da Cisco Systems In., queda de 0,31%.

No S&P, as ações também da American Express Co. subiram 2,84%, as da Evergy Inc., alta de 1,68%, e as da Southwest Airlines Co., alta de 2,06%. Na contramão ficaram as ações da Discover Financial Services, queda de 11,15%, as da Advance Auto Parts Inc., queda de 5,39%, e as da American Airlines Group Inc., queda de 4,03%.

As ações da American Express Co ganharam força com os resultados financeiros. A empresa de cartão de crédito e serviços de viagens registrou um lucro no quarto trimestre que superou as expectativas, enquanto a receita estava em linha. O lucro líquido ficou em US $ 1,69 bilhão.  A receita total, líquida das despesas com juros, aumentou 9%, para US $ 11,37 bilhões.

Nos Estados Unidos, os dados ajustados por fatores sazonais, mostraram que o Índice de Saída de PMI Composto da IHS Markit, na prévia de janeiro, está em 53,1, ante os 52,7 em dezembro, para indicar o aumento mais rápido da produção desde março do ano passado.

As empresas de manufatura notaram uma melhoria mais lenta nas condições operacionais em janeiro, como sinalizado por uma ligeira queda no Índice de Gerentes de Compras de 52,4 a 51,7 em janeiro. Notavelmente, a mais recente recuperação da saúde do setor foi a mais suave desde outubro passado.

O Índice de Atividade de Negócios PMI dos Serviços, ajustado sazonalmente, registrou 53,2 em janeiro, ante 52,8 em dezembro. Isso sinalizou um aumento sólido na produção do setor de serviços que foi o mais rápido desde março passado.

Tradução ID de agências e relatórios internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?