Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Wall Street recua com liquidações das ações de tecnologia

Data de criação:

access_time 12/05/2021 - 19:14

Data de atualização:

access_time 12/05/2021 - 19:14
format_align_left 1 minuto de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

O dia foi de mais liquidações na bolsa de Nova York. O investidor manteve a aversão ao risco com os indicadores de inflação dos Estados Unidos, o que sugere maior atenção para uma decisão do Federal Reserve sobre a trajetória da política monetária.

Ao final, o Dow Jones caiu 1,99% aos 33.587. O S&P caiu 2,14% aos 4.063. O Nasdaq caiu 2,67% aos 13.031.

A aversão ao risco na maior bolsa de ação do mundo ficou por conta das expectativas para os dados de inflação apresentados hoje. Mesmo com o índice elevado, o Federal Reserve já declarou que não muda a trajetória das taxas de juros nem do programa de compra de ativos. Existe quase unanimidade entre os membros do Fed de que os índices de inflação são transitórios.

O índice de Preços ao Consumidor subiu mais rápido do que o esperado em 4,2% no mês passado. Excluindo alimentos e energia, os preços saltaram 0,9% em abril e aumentaram 3,0% no ano.

Hoje, as maiores liquidações ocorreram com as ações de tecnologia, com a Apple recuando 2,49%, as da Microsoft caindo 2,94% e as da IBM perdendo 2,02%.

Entre as ações com ganhos no Dow Jones ficaram as Merc & Co., alta de 0,70% e as da Chevron Corp., alta de 0,63%. Entre as ações que mais caíram estavam as da Home Depot, queda de 4,13%; as da Boeing, queda de 3,54%, as da Nike, queda de 2,72%, as do JP Morgan, queda de 0,69%, as do Goldman Sachs, queda de 1,53%, e as da American Express, queda de 1,38%.

*Tradução de agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?