Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Wall Street recua com Trump ameaçando punir a China pela COVID-19

Data de criação:

access_time 30/04/2020 - 19:14

Data de atualização:

access_time 30/04/2020 - 20:21
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

A bolsa de Nova York fechou em queda nesta quinta-feira, com os investidores avaliando ganhos corporativos mistos e uma informação de que o governo de Donald Trump estava considerando retaliar a China com a disseminação do coronavírus pelo mundo.

Ao final, o Dow Jones ficou em queda de 1,17% aos 24.345 pontos. O S&P ficou em queda de 0,92% aos 2.912 pontos. O Nasdaq ficou em queda de 0,28% aos 8.889 pontos. No mês, o Dow Jones subiu 11,1%; o S&P 500 subiu 12,7%; e a Nasdaq registrou um retorno mensal de 15,5%.

As informações de que o presidente Donald Trump estaria disposto a penalizar a China pela disseminação de coronavírus chegaram pelo Washington Post. Trump estaria considerando que o governo chinês não teve transparência sobre a gravidade do surto.

Na manhã desta quinta-feira, o Departamento do Trabalho dos Estados Unidos apresentou o relatório dos pedidos iniciais de auxílio-desemprego, que acabou mostrando mais uma vez a triste realidade do povo americano. Foram quase 3,8 milhões de pessoas pediram subsídios de desemprego pela primeira vez na semana.  São mais de 30 milhões de americanos que perderam o emprego desde o início da pandemia de coronavírus.

A renda pessoal também caiu acentuadamente em março, com os trabalhadores recebendo menos remuneração, informou o governo na quinta-feira.  Os gastos dos consumidores caíram no mês passado, enquanto as famílias ficavam em casa. Enquanto isso, uma medida das condições de negócios na área de Chicago também recuou  acentuadamente em abril, atingindo o nível mais baixo desde 2001 (Ver abaixo).

Entre as ações com perdas estavam as do McDonald’s, queda de 0,13%, mas superou as estimativas de receita do primeiro trimestre, mesmo depois que muitos de seus restaurantes foram forçados a fechar durante a pandemia de coronavírus.

As ações do Twitter Inc também caíram 7,75%, com a empresa de mídia social relatando perda líquida de US$ 8 milhões, ou 1 centavo por ação, contra um lucro líquido de US $ 191 milhões.

As ações da Amazon.com subiram 4,26%, depois de divulgar ganhos de US $ 6,35 por ação no final de 2019, com base na estimativa média dos analistas. Para o ano inteiro, os analistas esperam ganhos de US $ 28,15 por ação.

As ações do Facebook subiram 5,41%, reportando ganhos no primeiro trimestre de US $ 4,9 bilhões ou US $ 1,71 por ação, em comparação com US $ 2,43 bilhões ou 85 centavos por ação no período do ano anterior. A receita cresceu 17%, para US $ 17,74 bilhões, ante US $ 15,08 bilhões no mesmo período do ano anterior.

As ações da Microsoft Corp subiram 1,00%, superando as expectativas financeiras que enfrentava antes mesmo da pandemia de coronavírus.

Por fim, as ações da Gilead Sciences Inc subiram 1,03%, com a farmacêutica relatando ganhos acima do esperado no primeiro trimestre e detalhando mais de seu trabalho com o remdesivir, um dos medicamentos antivirais destinado a ajudar pacientes com COVID-19.

Nos Estados Unidos, os pedidos iniciais de auxílio-desemprego para a semana fechada em 25 de abril, com ajuste sazonal, ficaram em 3.839 milhões, uma redução de 603 mil em relação ao nível revisado da semana anterior. A taxa de desemprego segurado, com ajuste sazonal ajustado, medida pelas solicitações estava em alta de 12,4% na semana encerrada em 18 de abril, alta de 1,5 pontos percentuais em relação à taxa revisada da semana anterior. Os dados são do Departamento do Trabalho.

Nos Estados Unidos, a renda pessoal diminuiu US $ 382,1 bilhões (2,0%) em março, segundo estimativas divulgadas hoje pelo Departamento de Estatísticas e Análises Econômicas.

Veja mais detalhes aqui

or Ivonéte Dainese com agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?