Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Wall Street volta para o azul com ações financeiras

Data de criação:

access_time 14/05/2020 - 18:37

Data de atualização:

access_time 14/05/2020 - 18:37
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Depois de uma abertura que prometia ser uma das piores dos últimos dias, os pesos pesados de Wall Street voltaram para campo positivo. O que se viu foi o investidor descolando de mais um indicador negativo do setor de trabalho e partindo para o risco com as ações financeiras.

Ao final, o Dow Jones ficou em alta de 1,62% aos 23.625 pontos. O S&P ficou em alta de 1,15% aos 2.852 pontos. O Nasdaq ficou em alta de 0,91% aos 8.943 pontos.

A recuperação dos índices com as financeiras ajudou a suavizar o estresse da abertura com os pedidos iniciais de auxílio-desemprego, que mesmo em 2.981 milhões a queda foi de 195 mil em relação ao nível revisado da semana anterior (Ver abaixo).

A volta do Dow Jones para o azul ocorreu com as ações da American Express, alta de 7,40% e as da UnitedHealth Group Inc, alta de 4,53%.

Entre as demais ações com ganhos ficaram as da Norwegian Cruise Lines, alta de 4,36%, depois que a empresa explicou que ainda está enfrentando forte demanda por cruzeiros e poderá suportar 18 meses com as viagens que foram suspensas. Os resultados superaram as expectativas.

As ações da Zoom Video Communications Inc subiram 0,5%, com a empresa anunciando planos de expansão à medida que mais pessoas dependem de sua tecnologia de vídeo remoto para permanecerem conectadas  e enfrentando a pandemia.

Entre as demais ações com ganhos no Dow Jones ficaram as da Cisco Systems, alta de 4,53%, as da JPMorgan, alta de 4,15%, as da Walt Disney, alta de 2,91%, as da Visa, alta de 2,15%, e as do Goldman Sachs, alta de 1,54%. Na contramão ficaram as ações da Procter& Gamble, queda de 0,10%, as da 3M, queda de 0,10%, e as do Walmart, queda de 0,23%.

Nos Estados Unidos, para a semana fechada 09 de maio, os pedidos iniciais de auxílio-desemprego, com ajuste sazonal, ficaram em 2.981 milhões, queda de 195 mil em relação ao nível revisado da semana anterior. A taxa de desemprego medida pelos pedidos, com ajuste sazonal, ficou em 15,7% na semana encerrada em 02 de maio, alta de 0,3 ponto percentual em relação à taxa revisada da semana anterior. Os dados são do Departamento do Trabalho.

Nos Estados Unidos, os preços de importação caíram 2,6% em abril, informou o Departamento de Análises Econômicas, depois da queda de 2,4% em março. Ambos os declínios mensais foram causados ​​pela queda nos preços dos combustíveis. Os preços das exportações caíram 3,3% em abril, depois de recuar 1,7% no mês anterior. Os preços das importações caíram 2,6% em abril, a maior queda mensal desde que o índice caiu 3,2% em janeiro de 2015.

Por Ivonéte Dainese com agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?